Sobre a Dedeka     Ver Coleção Outono-Inverno 2017     Ir para Loja Virtual     Moronomundo
 
2017
Junho
Maio
Abril
Março
Fevereiro
Janeiro
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
 
   
 
 

7 brincadeiras para animar a Páscoa das crianças

 
07/04
Sexta-Feira
 
TAGS: Páscoa
 
Fonte: Revista Crescer | Luiza Tenente

O feriado é motivo de alegria e reunião familiar. Para aproveitar melhor esse tempo e se divertir com seus filhos, vale ter algumas brincadeiras na manga:

Toda a família reunida espera para poder se deliciar com o almoço de Páscoa. As crianças correm de um lado para o outro, ansiosas para a chegada do Coelhinho e a entrega dos ovos de chocolate. Como entretê-las de forma divertida? Confira 7 sugestões de brincadeiras que elas vão adorar!
Recomendado para você

Amigo-ovo
A atividade funciona como um amigo secreto normal, mas o presente é comestível! Um dia antes da Páscoa, escreva em papeizinhos o nome das crianças e distribua-os para cada uma delas. Peça que mantenham segredo e que, com os pais, escolham um ovo de chocolate para dar ao sorteado. No domingo, chega a melhor parte: todas fazem uma roda e dão pistas sobre seu amigo. Escolha um para começar, que dirá: “Ele é loiro!”, “É o mais engraçado da turma!” ou “É o mais alto!”. As demais tentam adivinhar quem é a pessoa descrita. Conseguiram? Então, o amigo secreto ganha o doce e passa a descrever a criança que sorteou. Assim por diante, até o círculo se fechar e todo mundo comer a sobremesa!

Rabo do coelho
Com a ajuda de toda a família, desenhe um coelho em uma cartolina e fixe-a na parede. Se precisar de inspiração, pode buscar imagens do animal em sites de busca da internet. Usando o pedaço do papel que sobrar, esboce o rabo do coelho, recorte-o e cole uma fita adesiva dobrada na ponta. Se tiver em casa, pode usar um pedaço de velcro também. Após os preparativos, hora de brincar! Escolha uma das crianças, vende os olhos dela e peça para que dê três giros ao redor de si. Ela deve segurar o rabo do coelho e conseguir colá-lo no lugar certo da cartolina pendurada na parede. Os amigos e primos podem ajudar a guiá-la: “mais para a direita!” ou “Não, para a esquerda!”.

Ovo na colher
Em geral, essa brincadeira é feita com ovos cozidos. Mas, para evitar tanta sujeira e ainda entrar no clima da Páscoa, você pode substituí-los por aqueles ovinhos de chocolate. Todas as crianças ficam, lado a lado, na faixa de largada. Cada uma coloca uma colher na boca, equilibrando o doce na ponta do talher. 3, 2, 1... Elas disparam em direção ao ponto final da corrida. Quem conseguir chegar primeiro, sem derrubar o ovo, é o vencedor!

Coelho sai da toca
Esse jogo requer um pouco mais de espaço – se for possível, organize no jardim ou no playground do prédio. Desenhe círculos no chão: se o grupo tiver 7 crianças, faça 6 dessas formas – sempre um número a menos. Você pode usar giz de lousa, barbantes, cordas de pular ou bambolês para servirem como circunferência. A brincadeira funciona assim: todas as crianças começam no centro da roda. Você grita: “Coelhinho sai da toca!” e elas correm para ficar dentro de um dos círculos. Uma ficará de fora. Na rodada seguinte, retire uma das formas e continue a brincadeira. Vence o último que se abrigar na toca do coelho.

Mímica
Essa é garantia de diversão – e os adultos podem entrar no jogo! Cada criança deve interpretar algum elemento relacionado à Páscoa. Se elas já souberem ler, escreva opções em papéis, para sortear um a cada rodada. Caso ainda não sejam alfabetizadas, você pode cochichar e sugerir para o mímico uma performance. Por exemplo: fazer com que os amigos adivinhem a imitação de um coelho, um doce, um ovo... Haja criatividade para cumprir a missão! Todo mundo vai rir das tentativas de mímica.

Adivinhação de desenhos
Os mesmos papéis da brincadeira de mímica, descrita acima, podem ser usados nesse jogo. Use uma lousa ou uma cartolina grande e espalhe canetas coloridas pelo chão. A proposta é que a criança sorteie uma palavra e desenhe o elemento. Por exemplo: toca do coelho. Ela tenta fazer com que seus colegas adivinhem e deduzam que sua ilustração corresponde a isso.

E finalmente... caça aos ovos!
Depois de tantas gincanas, é hora de comer os ovos de Páscoa! Esconda-os pela casa e prepare uma trilha de pistas por onde o coelho tenha passado. Vale fazer pegadas de farinha de trigo (ou imprimir nossos moldes) e espalhar pedaços de algodão, rodelas de cenoura e bombons. Você pode deixar, junto com esses elementos, alguns papéis com dicas de onde estejam os chocolates. Por exemplo: desenhe uma geladeira, para que as crianças entendam que o doce está na cozinha. Será divertido!

 
Comentar 0 comentário(s) Enviar
Twitter
 
 
 

Feito por crianças para crianças

 
31/03
Sexta-Feira
 
TAGS: Arteiros, Outono-Inverno 2017
 
 

As crianças entendem tanto de arte que temos uma linha com ilustrações feitas por elas. 

Entre em contato conosco e saiba onde encontrar estes e outros produtos da Dedeka.

Acesse: http://www.dedeka.com.br e https://loja.dedeka.com.br/busca/arteiros

*As estampas desta linha foram criadas a partir das ilustrações feitas pelas crianças da Associação Criança Feliz, de Caxias do Sul. Um percentual do valor de venda destes produtos será revertido para entidade. Abrace esta causa também!

#dedeka #lojadedeka #linhaacf #arteiros #arte #outonoinverno
 
 
Comentar 0 comentário(s) Enviar
Twitter
 
 
 

Calças modelo odalisca

 
27/03
Segunda-Feira
 
TAGS: Arteiros, Outono-Inverno 2017
 
 

Uma das novidades da Coleção Arteiros outono-inverno 2017 é o pijama infantil com calça modelo odalisca para as pequenas.

Lindas e superconfortáveis, elas estão disponíveis em diversas estampas.
Confira na nossa loja: http://loja.dedeka.com.br/

#dedeka #lojadedeka #arteiros #arte #odalisca
 
 
Comentar 0 comentário(s) Enviar
Twitter
 
 
 

A música e as crianças

 
27/03
Segunda-Feira
 
 
Fonte: Guia do Bebê

 
 
Vários estudos confirmam a importância que a música tem para o bem estar do bebê, desde quando ele ainda é um feto e está no ventre da mãe. A música traz tranqüilidade para a mãe e para o bebê, introduzindo-o na sensibilização aos sons, desde muito cedo.

Não dá pra imaginar um mundo sem som e se pararmos para analisar, quase todos os sons que ouvimos durante o nosso dia, são como instrumentos musicais tocando alguma melodia: os pingos de uma torneira, os trovões, a chuva, as cigarras cantando lá fora, o arrastar de um chinelo ao andar, as ondas do mar explodindo na praia e tantos outros.

Aliás, eis aqui uma bela forma de ensinar para as crinaças. Com elementos e situações já vivenciadas por elas, podemos colocá-las em contato com todos os tipos de sons e mostrar a elas como o mundo seria esquisito se não tivesse o despertador e o telefone tocando, a música para cantar e até a fala que não teria razão de ser.

Fazer as crianças imitar com a boca, os sons dos objetos e do que está ao seu redor, faz com que ela tenha maior obervação sobre o mundo em que vive e a desenvolver desde cedo a sensibilidade para a música.

Este é o princípio de tudo.

A educação musical está fazendo parte da educação das crianças, desde a pré-escola pela importância que a música traz não só como entretenimento, mas no auxílio do aprendizado da fala, como o de aprender a ouvir e na coordenação motora.

A música tem ainda, o dom de aproximar as pessoas. A criança que vive em contato com a música, aprende a conviver melhor com as outras crianças e estabelece um meio de se comunicar muito mais harmonioso do que aquela que é privada da música, em contra partida, quando aprende a tocar algum instrumento, também aprende a ficar sozinha, sem se sentir solitária ou carente de atenção.

A música ainda beneficia na fala, através das músicas infantis como "roda-roda", "o sapo não lava o pé" e outras, onde as sílabas são rimadas e repetitivas, fazendo com que a criança entenda o significado das palavras através dos gestos que se fazem ao cantar. Portanto, a criança se alfabetiza mais rápido.

A idade ideal para aprender um instrumento musical, é a partir dos 5 anos, quando a criança começa a ser alfabetizada.

Os pais não devem jamais impor o aprendizado, nem muito menos escolher o instrumento que a criança deverá tocar. A escolha deve ser sempre da criança, assim como a manifestação na vontade de aprender um intrumento.

Os melhores instrumentos para se iniciar são a flauta e o piano, que não exigem demais da criança, mas antes de tudo, ela tem que gostar do instrumento.

O poder de concentração que a música traz para a criança é um dos grandes benefícios em introduzí-la desde cedo em algum instrumento. Outro fator importante é que a música é pura matemática e certamente aqueles que a estudam desenvolvem maior capacidade de aprendizado nessa matéria.
 
 
Comentar 0 comentário(s) Enviar
Twitter
 
  Página:   «   5   6   7   8   9   10   11   12   13   »